Seguidores

Translate - Tradutor

Seguir por Email

Volte sempre!


Fale Conosco 
 

Atenção. Importante!

Alguns Textos, Mensagens e Imagens foram retirados de variados sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.

A real intenção do blog Grupo Boiadeiro Rei não é de plágio, mas sim de espalhar Conhecimento e Espiritualizar...

 
TODO ACERVO DE MATERIAL DE ESTUDOS DO GRUPO DE ESTUDOS BOIADEIRO REI ESTA NO SERVIDOR ISSUU DEVIDO AO GRANDE NUMERO DE INFORMAÇÕES DA RELIGIÃO ACESSE - O LINK EBOOKS A BAIXO 
 
LlNK:
 

Pesquisar

Leia Também em nosso Site

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Os Karibokas


Um saravá profundo a todos!

Antes de tudo, apresento-vos as faixas deste novo lançamento:

01. Tupa Doba; 02. Agradecimento a Oduwa; 03. Agradecimento a Deus da terra;
04.Hino dos Karibokas; 05. Lá vem o Urukã; 06. Pajelança com Pajé Morungá;
07.Adupe Mi Nhanderu; 08. Tie Teramori; 09. Irapuã ajuda Makunã; 10. Hino dos
voluntários; 11. Karibokas do Brasil; 12. Caboclas; 13. Nós somos da aldeia do
Tupã; 14. Laguna na Aldeia; 15. Somos índios Karibokas; 16. Canto de Guerra; 17.
Canto de enterro;


Para nós da Ayom Records, foi uma grata e maravilhosa supresa quando soubemos da
existência de uma tribo indígena que praticava a Umbanda e que era formada por
indivíduos mestiços.

Porque a história do Movimento Umbandista possui um foco muito evidente e
direcionado às matrizes africanas (tais como as Umbandas conhecidas como
Omolokô, Umbanda Traçada, Umbandomblé, Candomblé de Caboclo e outras) ou
européias (Umbanda Cristã, a Umbanda de Zélio de Morais, Umbandek, Umbanda
Branca, etc).

Há pouquíssimas evidencias da matriz indígena da Umbanda, além dos ritos
conhecidos como encantarias: Juremas e Catimbós, que apesar de terem nomes
diferentes possuem uma ritualística muito próxima da Umbanda que se pratica em
todo o Brasil.

A Umbanda é mestiça. Os Karibokas são mestiços. E que embora mestiços, não abrem
mão de sua ascendência e resistência indígena. É interessante ouvir seus rituais
e observar pontos clássicos dos terreiros cantados com Maracás e na batida
característica dos povos indígenas, com o pé no chão e o cântico monocórdico.
Além dos Maracás se utilizam de atabaques tocados em ritmos como o Toruá, Ijexá
e Arrebate. Falam o dialeto Orubak, língua também mestiçada de Tupi, português e
yorubá.

O Pajé Laguna dá um grande exemplo de dedicação e força no comando de sua tribo
e na condução dos rituais e cânticos de sua tradição da vertente de Umbanda que
pratica, que possui muito mais que 100 anos de idade.

Neste primeiro volume, apresentamos os cânticos tradicionais desse povo que traz
uma aproximação evidente com outras tradições religiosas do Brasil, utilizando
palavras e ritmos que existem nos cultos das nações Nagô e Angola. Seus cânticos
contam a história de seus antepassados, por onde passaram, por onde viveram,
suas guerras e seus mortos. Cantam para seus protetores, os índios das matas e
seus guardiões.

Num segundo volume, traremos um ritual ao vivo da chamada Umbanda Nata ou
Nativa. Um registro raríssimo desse braço da Umbanda que é, antes de tudo,
mestiça, mas que possui sua direção e sua estrela nas entidades brasileiríssimas
de nossos terreiros, nossos Caboclos!

E salve os Karibokas!

Aralotum,
Discípulo de Mestre Obashanan.


Para ouvir a faixa 14, "Laguna na aldeia", acesse o link abaixo:

  http://ayomrecords.blogspot.com/2011/08/lancamento-karibokas.html

AYOM - Editora e Gravadora - Valorizando as raízes afro-brasileiras:

ayom77@gmail.com
www.acervoayom.blogspot.com
www.ayomrecords.blogspot.com
www.myspace.com/ayomrecords

Facebook:
http://www.facebook.com/ayom.editoraegravadora

Orkut:
http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=748642168621555333
Postado no Grupo de Estudos Boiadeiro Rei
Site: http://http://br.groups.yahoo.com/group/boiadeirorei/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aceitamos comentários edificantes. Siga seu caminho em paz, se essa não é sua crença.

Obrigado!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

“A Umbanda não é responsável pelos absurdos praticados em seu nome, assim como Jesus Cristo não é responsável pelos absurdos que foram e que são praticados em Seu nome e em nome de seu Evangelho.”


SIGNIFICADOS QUANTO AO FORMATO DA VELA



 
Cones ou Triangulares: equilíbrio, elevação.
Quadradas: estabilidade, matéria.
Estrela: espiritual, carma.
Pirâmide: realizações matérias.
Cilíndricas: servem para tudo.
Animais: para o seu animal protetor.
Lua: para acentuar sua energia intuitiva.
Gnomo: para seu elemental da terra.
Cone ou Triangulares: simbolizam o equilíbrio. Tem três planos: físico, emocional e espiritual.
Velas Cônicas: são voltadas para cima e significam o desejo de elevação do homem, sua comunicação com o cosmos.
Velas Quadradas: Simbolizam estabilidade na matéria. Seus lados iguais representam os quatro elementos: Terra, Água, Fogo, Ar.
Velas em Formato de Estrela de Cinco Pontas: É o símbolo do homem preso na matéria. Representa o carma.
Velas Redondas: Simbolizam mudança. E a energia mais pura do astral que só a mente superior alcança.