Seguidores

Translate - Tradutor

Seguir por Email

Volte sempre!


Fale Conosco 
 

Atenção. Importante!

Alguns Textos, Mensagens e Imagens foram retirados de variados sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.

A real intenção do blog Grupo Boiadeiro Rei não é de plágio, mas sim de espalhar Conhecimento e Espiritualizar...

 
TODO ACERVO DE MATERIAL DE ESTUDOS DO GRUPO DE ESTUDOS BOIADEIRO REI ESTA NO SERVIDOR ISSUU DEVIDO AO GRANDE NUMERO DE INFORMAÇÕES DA RELIGIÃO ACESSE - O LINK EBOOKS A BAIXO 
 
LlNK:
 

Pesquisar

Leia Também em nosso Site

terça-feira, 8 de novembro de 2011

FIRMEZA DA LINHA DE BOIADEIROS


Material necessário:

       7 velas azuis de Ogum (palito)
       1 vela branca (palito)
       7 argolas de aço soldadas (com diâmetro de cerca de 50 mm). As argolas não podem ser abertas!
       1 corda de sisal com 1mt (o ideal é 1,20 metros). Não usar corda sintética.
       1 laço de couro (guia de boiadeiro)

Procedimentos para a Firmeza:

1.       Inicialmente deve-se amarrar as argolas na corda, deixando uma medida de cerca de 15 centimetros em cada extremidade. As argolas devem ficar espaçadas com uniformidade. Ser amarradas com cordonê, sisal, linha de nylon, tiras de couro, barbante...não usar arame, pois tira a mobilidade da argola na corda, deixando ela muito rígida.

2.       Feito isto, a corda deve ser colocada em circulo no chão com as pontas cruzadas, e as argolas voltadas para fora, onde serão colocadas as velas azuis, e no centro colocar a vela branca.
3.       Em seguida cantar para Ogum com os médiuns todos ajoelhados e com as mãos espalmadas para a vela central. Durante o canto os médiuns pedem a Ogum que imante e consagre aquela firmeza de forças do seu Boiadeiro pessoal.
4.       Logo após, cantar o ponto de chamada de Oya Logunã para que os médiuns incorporem-na e imante com seu axé a firmeza dos boiadeiros.
5.       Feito isso, a corimba canta o ponto de chamada dos boiadeiros, e eles vem para cruzar a corda com argolas.
6.       Depois que os boiadeiros cruzarem a corda com argolas e o laço dele, cantar novamente para Oya Logunã vir e sacramentar o cruzamento e a firmeza do boiadeiro.
7.       Após tudo isso, apagar as velas, colocando ponta com ponta, recolher tudo e guardar, para então fazer o fechamento da gira, não pode fazer isso depois do fechamento, porque se não as argolas juntamente com com a corda ficaram ativos no local.
8.       Deve-se montar a corda com argolas novamente em casa (ou no terreiro para quem é dirigente) e terminar de queimar as velas, repondo aqueas que acabaram inicialmente, desta forma tera uma copia da firmeza na contra parte espiritual que se tornara ativa sempre que solicitado.

INVOCAÇÃO ATIVADORA DA FIRMEZA DE BOIADEIROS:
      Eu peço licença ao divino criador Olorum, ao pai Ogum, a Mãe Oya Logunã, a corrente dos boiadeiros e ao boiadeiro (citar o nome do seu boiadeiro pessoal - guia -) que ativem esta firmeza para que nela sejam recolhidos todos os espíritos desequilibrados, todas as demandas, magias negativas feitas contra mim, minha casa (ou terreiro, se dirigente) e minhas forças, anulando-as completamente e livrando-nos de todas as sua influencias negativas, trazendo-nos de volta, paz, harmonia e equilíbrio. Amém.
Autor: Rubens Saraceni

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aceitamos comentários edificantes. Siga seu caminho em paz, se essa não é sua crença.

Obrigado!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

“A Umbanda não é responsável pelos absurdos praticados em seu nome, assim como Jesus Cristo não é responsável pelos absurdos que foram e que são praticados em Seu nome e em nome de seu Evangelho.”


SIGNIFICADOS QUANTO AO FORMATO DA VELA



 
Cones ou Triangulares: equilíbrio, elevação.
Quadradas: estabilidade, matéria.
Estrela: espiritual, carma.
Pirâmide: realizações matérias.
Cilíndricas: servem para tudo.
Animais: para o seu animal protetor.
Lua: para acentuar sua energia intuitiva.
Gnomo: para seu elemental da terra.
Cone ou Triangulares: simbolizam o equilíbrio. Tem três planos: físico, emocional e espiritual.
Velas Cônicas: são voltadas para cima e significam o desejo de elevação do homem, sua comunicação com o cosmos.
Velas Quadradas: Simbolizam estabilidade na matéria. Seus lados iguais representam os quatro elementos: Terra, Água, Fogo, Ar.
Velas em Formato de Estrela de Cinco Pontas: É o símbolo do homem preso na matéria. Representa o carma.
Velas Redondas: Simbolizam mudança. E a energia mais pura do astral que só a mente superior alcança.