Seguidores

Translate - Tradutor

Seguir por Email

Volte sempre!


Fale Conosco 
 

Atenção. Importante!

Alguns Textos, Mensagens e Imagens foram retirados de variados sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.

A real intenção do blog Grupo Boiadeiro Rei não é de plágio, mas sim de espalhar Conhecimento e Espiritualizar...

 
TODO ACERVO DE MATERIAL DE ESTUDOS DO GRUPO DE ESTUDOS BOIADEIRO REI ESTA NO SERVIDOR ISSUU DEVIDO AO GRANDE NUMERO DE INFORMAÇÕES DA RELIGIÃO ACESSE - O LINK EBOOKS A BAIXO 
 
LlNK:
 

Pesquisar

Leia Também em nosso Site

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Um pouco mais de informação



Axé turma! Semana passada postei um texto falando sobre Banho de Ervas e os dias da semana relacionando-os com os Orixás. Hoje, quero trazer um pouco mais de informação incluindo nos dias da semana o magnetismo da astrologia, dos deuses da antiga Grécia, das energias e mais algumas opções de ervas.
Espero que ajude na inspiração e no Saber sobre nossa Umbanda, nossos Orixás, nossa natureza e nosso íntimo. Aliás, espero que reafirme a importância de conhecer a Umbanda com seus ritos, rituais, fundamentos e energias, mesmo porque não existem coincidências quando pensamos na grandeza da Umbanda e em todas as bênçãos que ela propicia, não é mesmo?
Para começar, vale saber que historiadores afirmam que as divisões do tempo e a astrologia surgiram com os sacerdotes caldeus na Suméria por volta do IV milênio a.C.
Os sacerdotes caldeus eram os astrólogos que, em honra aos sete astros que julgavam gravitar em torno da Terra, inventaram os dias da semana (semana em latim septimanas = sete manhãs) – os astros eram, além do Sol e da Lua, aqueles que os olhos nus conseguiram distinguir: Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno (Urano, Netuno e Plutão eram desconhecidos por não serem visíveis).
Já os antigos romanos identificavam os dias da semana com Sol, Lua, Marte, Mercúrio, Júpiter, Vênus e Terra de forma mitológica, assim, levavam em consideração seus deuses, tradições e costumes.
  • DOMINGO – SOL, astro mais importante do sistema e a deidade mais importante do universo divino, foi o primeiro homenageado pelos caldeus. A palavra Domingo para os romanos se refere ao “Dominus”, um dia sagrado em que os romanos descansavam e veneravam seus deuses: ao Deus do Domínio, Deus do Sol, Deus do Brilho.
A energia do SOL é a da cura, que expande a consciência e reforça as características positivas da personalidade. Além disso, atrai boas energias para o futuro, realça a auto-estima, o equilíbrio, a segurança e estimula novas ideias.
As plantas solares são aromáticas, harmonizadoras, afastam maus espíritos e estimulam a energia da prosperidade, além de propiciar as qualidades mencionadas acima. Exemplos: Sálvia, Alecrim, Hortelã, Canela, Cevada, Louro, Laranja, Malva, Manjerona, Arnica, Maracujá, Lótus, Mirra, Chapéu de couro, Açafrão, Trigo.
…………
  • SEGUNDA-FEIRA – LUA, único satélite natural da Terra que os romanos chamavam o dia de “dies lunae”, dia da lua – dia sereno.
A energia da lua propicia novos começos, atribui poder e fertilidade. Estimula sentimento de família, da maternidade e de proteção. Também abre os canais da intuição e da espiritualidade.
As plantas lunares contêm uma expressiva quantidade de água e são frias. Suas folhas são frequentemente grandes e são usadas para equilíbrio das emoções. Exemplos: Alface, Aveia, Pepino, Repolho, Babosa, Bálsamo, Angélica, Lágrima de nossa senhora e as Folhas de forma geral.
…………
  • TERÇA-FEIRA – MARTE, o planeta vermelho, chamado de “Estrela de Fogo”. Dia em que os romanos dedicavam ao deus da guerra e ao fogo.
A sua energia estimula a capacidade de decidir, desbravar, penetrar, interferir e lutar. Força masculina que propicia realizações materiais e coragem.
As plantas sob a energia de Marte são ácidas, amargas, picantes, às vezes venenosas pelo excesso de calor, espinhosas, queimam ao toque ou ardem os olhos. Exemplos: Cebola, Alho, Artemísia, Hortelã, Manjericão, Cordão de frade, Gengibre, troncos e caules.
…………
  • QUARTA-FEIRA – MERCÚRIO, menor planeta do sistema solar e o mais próximo do sol.  Segundo a mitologia romana, Quarta era a mensageira dos deuses que traziam a chuva.
Energia que expressa a inteligência, a comunicação, as trocas e a maneira de se expressar. Estimula a espontaneidade, a criatividade, a autoestima e a capacidade de ‘crer’.
As plantas sob a energia de Mercúrio são normalmente de folhas pequenas e não produzem frutos. São ótimas para a comunicação e negócios que exigem raciocínio. Exemplos: Camomila, Cenoura, Alfazema, Guaco, Melissa, cascas e sementes.
…………
  • QUINTA-FEIRA – JÚPITER, o maior planeta do sistema solar é na mitologia grega o pai dos deuses que é a natureza. Os romanos chamaram o dia de ‘dies juevis’ e dedicavam às flores e às árvores.
Energia que representa o poder, autoridade, sabedoria e razão, ponto de expansão da alma que estimula o bom humor, clareza de visão e percepção do futuro.
As plantas aqui têm um sabor doce e sutil, as frutas de forma geral também são relacionadas a Júpiter. Exemplo: Tomate, Ameixa, Amora, Beterraba, Cereja, Açafrão, Folha de pessegueiro, Folha de bambu, Pata de vaca, Tansagem.
 …………
  • SEXTA-FEIRA – VÊNUS, o mais “brilhante” dos planetas que fica entre Mercúrio e a Terra, era o dia em que os soldados recebiam seus pagamentos em ouro, assim denominou-se ‘o dia de ouro’. Vênus era a deusa do amor dos romanos, equivalente a Afrodite dos gregos.
Energia que favorece harmonia, paz, alegria, amor, união em todos os setores da vida e ainda facilita expressão e comunicação.
Sob energia de Vênus as plantas têm sabor doce, agradável, produzem flores de perfume agradável e normalmente são afrodisíacas. Exemplo: Rosas, Amêndoas, Couve-flor, Coentro, Espinafre, Angélica, Beterraba, Ginseng, Umbaúba, Carqueja e as Flores em geral.
 …………
  • SÁBADO – SATURNO, o segundo maior planeta após Júpiter. É o dia da Terra, para os romanos era o dia da ceia “Sabbata”, dia em que os soldados romanos retornavam às suas terras, às suas cidades e faziam o grande jantar com seus familiares.
Energia que propicia as atividades espirituais e religiosas. Estimula a realização pessoal, abertura da mente e estabilidade com dignidade, honra e disciplina.
As plantas regidas por Saturno são pesadas, glutinosas, adstringentes e de sabor amargo. Os vegetais produzem frutos sem flores ou sem semente e crescem vagarosamente. Exemplos: Mandioca, Arruda, Garra do diabo, Crista de galo, Cipó chumbo, Cânfora e raízes. Dentro da magia, essas ervas ou alimentos são usadas para eliminar, tirar dificuldades e também para esclarecer algo que está oculto, bem como revelar segredos.

Escrito por Monica Caraccio
Fonte: Minha Umbanda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aceitamos comentários edificantes. Siga seu caminho em paz, se essa não é sua crença.

Obrigado!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

“A Umbanda não é responsável pelos absurdos praticados em seu nome, assim como Jesus Cristo não é responsável pelos absurdos que foram e que são praticados em Seu nome e em nome de seu Evangelho.”


SIGNIFICADOS QUANTO AO FORMATO DA VELA



 
Cones ou Triangulares: equilíbrio, elevação.
Quadradas: estabilidade, matéria.
Estrela: espiritual, carma.
Pirâmide: realizações matérias.
Cilíndricas: servem para tudo.
Animais: para o seu animal protetor.
Lua: para acentuar sua energia intuitiva.
Gnomo: para seu elemental da terra.
Cone ou Triangulares: simbolizam o equilíbrio. Tem três planos: físico, emocional e espiritual.
Velas Cônicas: são voltadas para cima e significam o desejo de elevação do homem, sua comunicação com o cosmos.
Velas Quadradas: Simbolizam estabilidade na matéria. Seus lados iguais representam os quatro elementos: Terra, Água, Fogo, Ar.
Velas em Formato de Estrela de Cinco Pontas: É o símbolo do homem preso na matéria. Representa o carma.
Velas Redondas: Simbolizam mudança. E a energia mais pura do astral que só a mente superior alcança.