Seguidores

Translate - Tradutor

Seguir por Email

Volte sempre!


Fale Conosco 
 

Atenção. Importante!

Alguns Textos, Mensagens e Imagens foram retirados de variados sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.

A real intenção do blog Grupo Boiadeiro Rei não é de plágio, mas sim de espalhar Conhecimento e Espiritualizar...

 
TODO ACERVO DE MATERIAL DE ESTUDOS DO GRUPO DE ESTUDOS BOIADEIRO REI ESTA NO SERVIDOR ISSUU DEVIDO AO GRANDE NUMERO DE INFORMAÇÕES DA RELIGIÃO ACESSE - O LINK EBOOKS A BAIXO 
 
LlNK:
 

Pesquisar

Leia Também em nosso Site

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Próximo do Sagrado


Axé a todos!!! Nossa Umbanda é Divina! Ela é ativa, vibrante, quente, leve, movimentadora, mágica, bela, simples, surpreendente e maravilhosamente poderosa!
Também posso afirmar que Ela é Sagrada e que graciosamente nos permite, em qualquer circunstância e em qualquer momento, estarmos próximos de seu Sagrado.
Para isso não precisamos de muito, precisamos de algumas chaves que nos permitam abrir as portas do transcendente.
São muitas essas chaves e estão soltas no tempo, no vento, no pensamento e no querer de nosso íntimo. Estão à disposição na terra, na água, na mata e na alma.
Uma dessas chaves são as oferendas ritualísticas que por séculos, fiéis de TODAS as religiões praticam.
A oferenda é a oferta, uma espécie de dádiva oferecida à(s) Divindade(s). É uma das formas que temos para demonstrar nossa gratidão e amor, é também o meio de nos aproximarmos, de sermos ouvidos de forma mais íntima e intensa.
Na Umbanda a oferenda ritual abre determinado campo da natureza, potencializa e aproxima a energia vegetal, telúrica, ígnea, eólica, entre outras, do médium e cria entre ele e o Orixá, regente desse campo, uma ligação, uma linha direta de comunicação por meio da qual poderá invocar as forças e os poderes da divindade.
Existem várias formas de oferendar, mas acredito que duas coisas são importantes: a quem oferendar e o que oferendar. Obviamente que essas duas questões não devem ser baseadas por deduções ou achismos. Entendo que necessitam de boa orientação, que o pai espiritual ou o Guia Espiritual deve nortear, guiar e cuidar para que tudo aconteça da melhor forma possível e da forma mais correta e sagrada.
De maneira bem simples e pontualmente, escrevo sobre algumas das qualidades de alguns Orixás e o que Eles podem nos propiciar aos oferendá-los:
Oxalá corresponde à fé, à esperança, compaixão e perdão. É a paciência e a tolerância vivenciadas pela bondade do ser.
- Oferendamos Oxalá quando necessitamos fortalecer ou despertar em nosso íntimo os sentimentos de fé, paciência, tolerância, perdão e compaixão. Quando precisamos colocar em nossas vidas mais esperança, bondade e compreensão.
 
Oxum corresponde ao equilíbrio emocional, à concórdia, à complacência, ao amor e à amorosidade. É a capacidade de conceder.
- Oferendamos Oxum pedindo que Ela amoleça o nosso ou outros corações, a fim de se tornarem mais amorosos. Pedimos a Ela que estimule a união através dos sentimentos de amor puro e fraternal, favorecendo e gerando a prosperidade em todos os sentidos da vida.
 
Oxóssi corresponde à saúde, à energia vital, ao equilíbrio fisiológico e mental.  Influencia nossa capacidade de expansão e expressão, e ainda nos permite uma mesa sempre farta e o gosto pelo convívio familiar.
- Oferendamos Oxóssi para que cure nossos mentais desequilibrados e nos ajude no raciocínio consciente trazendo o conhecimento, o esclarecimento e a sabedoria em todos os sentidos da vida. Para que cure nossos corpos físico e astral através de suas ervas sagradas e para que nos ajude no sustento de nossa família, através do trabalho digno e seguro.
 
Xangô corresponde à capacidade de discernir, ao senso de justiça e de sabedoria. É o raciocínio concreto, metódico e a capacidade de determinar preservando a lealdade.
- Oferendamos Xangô para buscar e pedir equilíbrio entre a razão e a emoção, a justiça, a sensatez, a razão, a determinação e a coragem para recebermos aquilo que merecemos. Pedimos a Ele que nos mantenha sensatos e livres de quaisquer julgamentos.
 
Ogum corresponde à energia de defesa e de ataque, à prontidão para ação, a determinação e a tenacidade. É o foco e o trabalho incansável.
- Oferendamos Ogum para que ele nos envolva com sua força guerreira e nos encha de coragem e determinação. Para que abra nossos caminhos, para que nos mantenha focados em nossas necessidades e para que tenhamos a proteção de seus Guardiões da Lei.
 
Iansã corresponde às mudanças, deslocamentos, transformações materiais, avanços tecnológicos e intelectivos. É a direção e a alegria na vida e da vida.
- Oferendamos Iansã para pedir movimento e direção em todos os sentidos da vida, a Ela solicitamos que nos envolva com sua Força guerreira para nos ajudar em nossas mudanças e conquistas, portanto, a oferendamos quando estamos com nossas vidas estagnadas, quando nos encontramos depressivos, sem energia, sem direção, perdidos e cheios de dúvidas. Pedimos também a força e o movimento de Iansã para que envolva e encaminhe todos os eguns, espíritos negativos que desvirtuam nossa caminhada material, emocional e espiritual.
 
Obaluayê corresponde à nossa necessidade de compreensão de carma, de regeneração, de evolução, transformações e transmutações cármicas.
- Oferendamos Obaluayê para que Ele nos ajude em nossa evolução espiritual e que nos traga a sabedoria junto com a paciência – a sapiência. Também pedimos para transmutar e transformar nossos sentimentos doentios.
 
Iemanjá corresponde à vida familiar estruturada pelo amor maternal e a capacidade criacionista permitindo a geração de novas possibilidades.
- Oferendamos Iemanjá para que Ela gere em nós, e para nós, novas oportunidades em todos os sentidos da vida, que favoreça a vida familiar e em grupo. 
Agora, quanto ao “o que oferendar” penso que a melhor e a mais sábia das opções é o que sugere algumas Entidades do Astral Superior:
- Um pacote de amor, em pó, para que qualquer brisa possa espalhar para as pessoas que estiverem perto ou longe de você;
- Um pedaço (generoso) de fé, em estado rochoso, para que ela seja inabalável;
- Algumas páginas de estudo doutrinário, para que você possa entender as intuições que recebe;
- Um pacote de desejo de fazer caridade desinteressada em retribuição, para não “desandar” a massa.
 
Junte tudo isto num alguidar feito com o barro da resignação e determinação e venha para o terreiro.
Coloque em frente ao Congá e reze a seguinte prece: “Pai, recebe esta humilde oferenda dada com a totalidade da minha alma e revigora o meu físico para que eu possa ser um perfeito veículo dos teus enviados. Amém!”
Pronto! Você acabou de fazer a maior oferenda que qualquer Orixá, Guia ou Entidade pode desejar ou precisar… Você se dispôs a ser um MÉDIUM!
Salve, Salve!!!
Salve a Umbanda e todos aqueles que respeitam seus fundamentos.
Axééééé…
foto de Rita Barreto/Setur 
‘galeria  da turismobahia’

Fonte: Minha Umbanda
Escrito por Monica Caraccio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aceitamos comentários edificantes. Siga seu caminho em paz, se essa não é sua crença.

Obrigado!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

“A Umbanda não é responsável pelos absurdos praticados em seu nome, assim como Jesus Cristo não é responsável pelos absurdos que foram e que são praticados em Seu nome e em nome de seu Evangelho.”


SIGNIFICADOS QUANTO AO FORMATO DA VELA



 
Cones ou Triangulares: equilíbrio, elevação.
Quadradas: estabilidade, matéria.
Estrela: espiritual, carma.
Pirâmide: realizações matérias.
Cilíndricas: servem para tudo.
Animais: para o seu animal protetor.
Lua: para acentuar sua energia intuitiva.
Gnomo: para seu elemental da terra.
Cone ou Triangulares: simbolizam o equilíbrio. Tem três planos: físico, emocional e espiritual.
Velas Cônicas: são voltadas para cima e significam o desejo de elevação do homem, sua comunicação com o cosmos.
Velas Quadradas: Simbolizam estabilidade na matéria. Seus lados iguais representam os quatro elementos: Terra, Água, Fogo, Ar.
Velas em Formato de Estrela de Cinco Pontas: É o símbolo do homem preso na matéria. Representa o carma.
Velas Redondas: Simbolizam mudança. E a energia mais pura do astral que só a mente superior alcança.