Seguidores

Translate - Tradutor

Seguir por Email

Volte sempre!


Fale Conosco 
 

Atenção. Importante!

Alguns Textos, Mensagens e Imagens foram retirados de variados sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.

A real intenção do blog Grupo Boiadeiro Rei não é de plágio, mas sim de espalhar Conhecimento e Espiritualizar...

 
TODO ACERVO DE MATERIAL DE ESTUDOS DO GRUPO DE ESTUDOS BOIADEIRO REI ESTA NO SERVIDOR ISSUU DEVIDO AO GRANDE NUMERO DE INFORMAÇÕES DA RELIGIÃO ACESSE - O LINK EBOOKS A BAIXO 
 
LlNK:
 

Pesquisar

Leia Também em nosso Site

segunda-feira, 7 de março de 2011

Obrigações aos Orixás


A seqüência do desenvolvimento do médium, que se propõe trabalhar numa Casa de Caridade Umbandista, passa pelas obrigações aos Orixás.
Todo médium deve fazer a obrigação de Oxalá, que é o batismo.
É no batismo que o médium confirma perante o sacerdote a aceitação da religião e assume o compromisso de cumprir os conceitos e as regras da casa onde pretende trabalhar.
Recomenda-se que todo médium faça pelo menos duas outras obrigações, as de seus Orixás de cabeça e de juntó.
Todo médium que almeja o sacerdócio umbandista ou mesmo atingir uma melhor firmeza nos seus trabalhos deve fazer todas as obrigações.
Para obrigação o médium deve se preparar com desprendimento e dedicação especial que costumamos chamar de preceito (por sete dias):
• Purificação das energias: abstinência de carnes, álcool, cigarro e sexo.
• Esse desprendimento fortalece e valoriza o compromisso do médium, perante a responsabilidade de fazer bom uso do Axé que estará recebendo dos Orixás.
• Abster-se da incorporação para que não reste vibrações da entidade manifestante.
• Manter-se afastado de hospitais, velórios e da casa onde trabalha para não absorver vibrações estranhas a sua própria.
• Fazer o banho do Orixá antes de deitar.
• Para equilibrar as energias.
• Após o banho, fazer uma autodefumação com as ervas e resinas do Orixá.
• Preparar o ambiente para um sono iluminado
• Deitar na esteira.
• Usa-se normalmente a esteira de taboa, esse ritual é uma demonstração de humildade e sacrifício.
O médium deve ter o maior cuidado com material que será oferecido ao Orixá, tanto na preparação como na qualidade.
A obrigação será colocada numa toalha confeccionada nas cores do Orixá com seu ponto desenhado.
Exceções:
• Oxossi - usa-se uma folha de taióba.
• Iemanjá - usa-se um barquinho de isopor enfeitado.
• Oxum - usa-se o alguidar do batismo, que foi guardado pelo médium.
A obrigação é sempre oficiada pelo Babalaô, ajudado pelos Ogãs.
Antes de cada obrigação é dado o "Pao" para Exu para que não haja nenhuma interferência negativa.
Durante o ritual será jogado sobre a cabeça do médium o curiador do Orixá e em seguida receberá sua guia. Essas guias são consagradas pelo Babalaô e ficam iluminadas por sete dias.
É na primeira obrigação (Oxalá) que o Babalaô jogará os búzios para cada médium, determinando os Orixás que exercem maior influência sobre ele, o "Orixá de Frente" e o "Orixá de Juntó".
O médium que termina as obrigações aos Orixás e deseja seguir o sacerdócio umbandista, deve dar a obrigação a Exu, tornando-se Babalorixá. Para se tornar um Babalaô o médium deverá aprender jogar os búzios e dar a obrigação a Ifá.

Oferendas
As oferendas aos Orixás e Entidades são efetuadas em três ocasiões especiais:
• No pedido ou agradecimento de uma graça alcançada.
• Na renovação do axé de consagração.
• Nas festas comemorativas.
As oferendas, diferente das obrigações, não tem um ritual padronizado e estabelecido:
• Pedido ou agradecimento – normalmente e orientado pela entidade consultada
• Renovação do axé de consagração – a critério do médium

• Festa comemorativa – a critério do chefe da casa

Postado no Grupo de Estudos Boiadeiro Rei


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aceitamos comentários edificantes. Siga seu caminho em paz, se essa não é sua crença.

Obrigado!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

“A Umbanda não é responsável pelos absurdos praticados em seu nome, assim como Jesus Cristo não é responsável pelos absurdos que foram e que são praticados em Seu nome e em nome de seu Evangelho.”


SIGNIFICADOS QUANTO AO FORMATO DA VELA



 
Cones ou Triangulares: equilíbrio, elevação.
Quadradas: estabilidade, matéria.
Estrela: espiritual, carma.
Pirâmide: realizações matérias.
Cilíndricas: servem para tudo.
Animais: para o seu animal protetor.
Lua: para acentuar sua energia intuitiva.
Gnomo: para seu elemental da terra.
Cone ou Triangulares: simbolizam o equilíbrio. Tem três planos: físico, emocional e espiritual.
Velas Cônicas: são voltadas para cima e significam o desejo de elevação do homem, sua comunicação com o cosmos.
Velas Quadradas: Simbolizam estabilidade na matéria. Seus lados iguais representam os quatro elementos: Terra, Água, Fogo, Ar.
Velas em Formato de Estrela de Cinco Pontas: É o símbolo do homem preso na matéria. Representa o carma.
Velas Redondas: Simbolizam mudança. E a energia mais pura do astral que só a mente superior alcança.