Seguidores

Translate - Tradutor

Seguir por Email

Volte sempre!


Fale Conosco 
 

Atenção. Importante!

Alguns Textos, Mensagens e Imagens foram retirados de variados sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.

A real intenção do blog Grupo Boiadeiro Rei não é de plágio, mas sim de espalhar Conhecimento e Espiritualizar...

 
TODO ACERVO DE MATERIAL DE ESTUDOS DO GRUPO DE ESTUDOS BOIADEIRO REI ESTA NO SERVIDOR ISSUU DEVIDO AO GRANDE NUMERO DE INFORMAÇÕES DA RELIGIÃO ACESSE - O LINK EBOOKS A BAIXO 
 
LlNK:
 

Pesquisar

Leia Também em nosso Site

sexta-feira, 29 de abril de 2011

ACORDA UMBANDISTAS!!! - texto de Monica

Irmãos leitores, quero elucidar assuntos mais do que atuais dentro da nossa religião, pois ainda há milhares de pessoas que freqüentam um templo de Umbanda, como médium desenvolvido ou em desenvolvimento, e que ainda não preenchem várias lacunas de esclarecimentos (dúvidas e porquês), mas principalmente desmistificações, mitos e medos que comprometem a base espiritual evolutiva do médium.
Não sei o motivo de muitos dirigentes e chefes de terreiro ainda relutarem tanto em esclarecer e preencher estas lacunas de preceitos e de práticas litúrgicas, bem como os fundamentos da Umbanda Sagrada, pois dentro da nossa religião a liturgia é muito importante, já que o antes, durante e depois para um médium
praticante é a sua própria firmeza....

A Umbanda é realmente uma religião que atua e trabalha para os mistérios de Olorum, o nosso Criador. Mais isso não quer dizer que tudo tem que ser escondido, cercado de mistérios que acorrentam e fragilizam todo o corpo mediúnico, negando o direito ao médium de conhecimento.
O conhecimento gera consciência, racionalidade e principalmente evolução, afinal não foi pra isso que reencarnamos novamente?

Então, irmão leitor, reflita e analise bem se o templo de Umbanda que você trabalha lhe dá esta chance de evoluir.
Há muitos anos tenho me dedicado à Doutrina Umbandista, e levanto esta bandeira desde 2000. São quase seis anos de trabalho árduo ensinando e passando o meu pouco conhecimento para quem está realmente interessado em evoluir. Não preciso nem dizer que sou muito criticada, combatida e desprezada por muitos. Mas depois de seis anos de trabalho incansável, sei que vale muito a pena, pois é maravilhoso ver nos olhos dos meus filhos e alunos o brilho da chama do conhecimento ser despertada, pois sei que sem Doutrina, (regras, normas, posturas e condutas) teremos umbandistas frágeis, prontos para serem laçados e aprisionados na teia da ignorância, impedindo o templo de ser um recinto vivo e feliz.
Tenho ideais e sempre trabalharei para que a Umbanda possa atingir seu lugar, sendo amada e respeitada por todos.
Sei que alguns umbandistas que estão trabalhando meses ou anos, não admitem simplesmente não conhecer fundamentos como:

- Bater cabeça;
- Vestimenta branca;
- Banhos;
- Defumações;
- Cantos;
- Sincretismo;
- Vela do anjo da guarda;
- Saudações;
- Firmezas;
- Assentamento de forças;
- Linha da direita;
- Linha da esquerda;
- Oferenda ritual;
- Ponto de força;
- Amacis;
- Guias e colares;
- Atabaques;
- Fitas;
- Pembas;
- Ponto riscado;
- Nomes simbólicos;
- Quartinha;
- Resguardo energético;
- Flores;
- Frutas;
- Bebidas;
- Fumos e etc.

Poderia listar ainda muitos itens, pois as pessoas entram para a religião e copiam o que o outro faz. Por quê?

Talvez porque não saibam o verdadeiro fundamento ritual e litúrgico, e dizem que são “segredos”. Por favor umbandista, acorda!!!

E depois tem a velha vaidade, o famoso blá, blá, blá de sempre: “tenho não sei quantos anos de umbanda, não vou me sujeitar a freqüentar um curso de Doutrina, vou regredir afinal já sei tudo...”

As pessoas querem chegar ao topo de sua mediunidade, fazendo contagem por anos de umbanda. Quem disse que tem a ver quantidade com caminho percorrido, pois eu mesma posso percorrer um caminho bem curto em muito tempo.

Isto requer uma boa dose de humildade em simplesmente responder: “Olha, não sei o fundamento de bater cabeça, por exemplo, mas vou procurar saber”. Que vergonha há em não saber?

É vergonha aos olhos de seus Pais e Mães Orixás, que notam que seu filho (a) não é sincero e tenta enganar a si mesmo. Irmão está na hora de levantar sua cabeça e progredir, assumindo conscientemente seu maravilhoso dom. Busque que encontrarás.

Estarei sempre, não só escrevendo, mais vibrando luz e amor a todos.

Obrigada pela oportunidade de você ler esta matéria que foi escrita com muita verdade.
Um grande abraço!

Monica Berezutchi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aceitamos comentários edificantes. Siga seu caminho em paz, se essa não é sua crença.

Obrigado!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

“A Umbanda não é responsável pelos absurdos praticados em seu nome, assim como Jesus Cristo não é responsável pelos absurdos que foram e que são praticados em Seu nome e em nome de seu Evangelho.”


SIGNIFICADOS QUANTO AO FORMATO DA VELA



 
Cones ou Triangulares: equilíbrio, elevação.
Quadradas: estabilidade, matéria.
Estrela: espiritual, carma.
Pirâmide: realizações matérias.
Cilíndricas: servem para tudo.
Animais: para o seu animal protetor.
Lua: para acentuar sua energia intuitiva.
Gnomo: para seu elemental da terra.
Cone ou Triangulares: simbolizam o equilíbrio. Tem três planos: físico, emocional e espiritual.
Velas Cônicas: são voltadas para cima e significam o desejo de elevação do homem, sua comunicação com o cosmos.
Velas Quadradas: Simbolizam estabilidade na matéria. Seus lados iguais representam os quatro elementos: Terra, Água, Fogo, Ar.
Velas em Formato de Estrela de Cinco Pontas: É o símbolo do homem preso na matéria. Representa o carma.
Velas Redondas: Simbolizam mudança. E a energia mais pura do astral que só a mente superior alcança.