Seguidores

Translate - Tradutor

Seguir por Email

Volte sempre!


Fale Conosco 
 

Atenção. Importante!

Alguns Textos, Mensagens e Imagens foram retirados de variados sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.

A real intenção do blog Grupo Boiadeiro Rei não é de plágio, mas sim de espalhar Conhecimento e Espiritualizar...

 
TODO ACERVO DE MATERIAL DE ESTUDOS DO GRUPO DE ESTUDOS BOIADEIRO REI ESTA NO SERVIDOR ISSUU DEVIDO AO GRANDE NUMERO DE INFORMAÇÕES DA RELIGIÃO ACESSE - O LINK EBOOKS A BAIXO 
 
LlNK:
 

Pesquisar

Leia Também em nosso Site

domingo, 8 de maio de 2011

Hierarquia Divina


Hierarquia Divina




Através das Antigas Tradições a humanidade recebeu revelações que se combinam conforme a convivência das diversas culturas. Somam-se e reúnem as várias formas de se integrar com o plano Divino. Conforme ensinamentos de nosso Mentor, percebemos as diferentes linguagens que possuem iguais significados, e que nossas almas viajantes do tempo, recebem ao longo de suas reencarnações diferentes ensinamentos que revelam a organização do sentimento humano com o Sagrado.
Em nossas almas se registram as etapas anteriores que serão somadas, cumprindo os planos de construção para a evolução da humanidade. A soma das diferentes culturas revela a complexidade e ordem que participa do movimento existente no Universo.
Portanto encontraremos sinais desta reunião na síntese religiosa que é a Umbanda.

Raios Cósmicos de Deus
Nosso Pai Supremo “Deus” é o criador de todo o Universo, ou seja, todo o espaço e a matéria nele contida (galáxias, estrelas, planetas, cometas, satélites, quasares e buracos negros). Em nosso sistema, o Solar, Sete Arcanjos Planetários são responsáveis pela Ordem Cósmica. Segundo a associação planetária, os Arcanjos estão nas esferas dos planetas e recebem a denominação de Raios Cósmicos de Deus. Segundo os antigos, os corpos celestes que se moviam eram planetas, e atualmente possuímos o entendimento de classificação diferenciada. O Sol é uma estrela, a Lua é um satélite do planeta Terra.
A classificação de planeta é utilizada para entendimento do local onde reinam as forças espirituais. Não significa que sejam estáticas pois tudo se move partindo de centro das emanações energéticas inerentes ao corpo celeste.

Arcanjos e os Planetas correspondentes: Miguel ao Sol; Saquiel com Júpiter; Rafael com Mercúrio; Cassiel com Saturno; Gabriel com a Lua: Haniel com Vênus e Camael com Marte.

Orixás
“Segundo a tradição, os deuses do candomblé têm origem nos ancestrais dos clãs africanos, divinizados há mais de 5000 anos. Acredita-se que tenham sido homens e mulheres capazes de manipular as forças da natureza, ou que trouxeram para o grupo os conhecimentos básicos para a sobrevivência, como a caça, o plantio, o uso de ervas na cura de doenças e a fabricação de ferramentas.
Os orixás estão longe de se parecer com os santos cristãos. Ao contrário, as divindades do candomblé têm características muito humanas: são vaidosos, temperamentais, briguentos, fortes, maternais ou ciumentos. Enfim, têm personalidade própria. Cada traço da personalidade é associado a um elemento da natureza e da sua cultura: o fogo, o ar, a água, a terra, as florestas e os instrumentos de ferro.”
O vocabulário umbandista está repleto de nomenclaturas de origem africana, e o estudo sobre a contribuição do negro para o Brasil é de fundamental importância.

fonte: Revista Super Interessante. Janeiro 1995

Arcanjos e Orixás

Conhecendo o elemento dos orixás, podemos encontrar a associação planetária. Conforme suas características e funções, saberemos a sua sintonia e vibração. Estudos nos revelam como se localizar com suas respectivas ervas, cores, simbologias e sons especiais. As recomendações de nosso Mentor são reafirmadas constantemente: os espíritos revelam suas mensagens conforme a vontade do Pai Eterno, cumprem sua parte na caminhada, cabe aos encarnados a conferência, buscar através do estudo a constatação da mensagem. A fé cega não nos conduz ao caminho iluminado, só faz a relação de dependência que escraviza as mentes e almas. Por isso é necessária a dedicação de ambas as partes, a espiritual e a material, cada uma em sua dimensão, trocando a relação escrava pela libertadora.
Cada um busca o caminho necessário para sua missão.

Hierarquia Divina

Nosso Pai Supremo “DEUS” criou Sete Arcanjos Planetários que comandam Sete Orixás.
Esta é fonte única e primeira, nesta esfera estão as energias no mais alto teor de Luz Energia e Consciência. O ponto de partida e chegada, o Alfa e Ômega. A potência geradora da energia e elementos que movimentam o Universo.

1º Raio Cósmico - Arcanjo Miguel que comanda Oxalá
2º Raio Cósmico - Arcanjo Saquiel que comanda Xangô
3º Raio Cósmico - Arcanjo Rafael que comanda Yori
4º Raio Cósmico - Arcanjo Cassiel que comanda Yorimá
5º Raio Cósmico - Arcanjo Gabriel que comanda Yemanjá
6º Raio Cósmico - Arcanjo Haniel que comanda Oxosse
7º Raio Cósmico - Arcanjo Camael que comanda Ogum

Sete Orixás comandam Sete Linhas que recém seus nomes: Oxalá; Xangô; Yori; Yorimá; Yemanjá; Oxosse e Ogum. Este é o sétimo grau, nenhum dos comandantes de Linha incorpora. Além de receber nomes africanos e do sincretismo com nomes dos santos católicos, trazem a interpretação da função ou virtude potencial da Linha em questão. Por exemplo: Oxalá com Nosso Senhor Jesus, identifica um grau elevado na espiritualidade. Descobre e executa sua missão espiritual, iluminada pelo Sol e protegida por Arcanjo Miguel.

Sete linhas = cada Linha chefia Sete Legiões. Legião é o Sexto Grau.

1ª Oxalá: Xangô Djacutá; Cosme; Povo de Bengala; Cabocla Janaína; Caboclo Urubatão; Ogum de Lei e Caboclos de Oxalá(que comandam a Linha de Oxalá).

2ª Xangô: Kaô; Alafim; Alufam; Agodô; Aganjú; Abomi e Djacutá (que comanda a Linha de Xangô).

3ª Yori: Tupanzinho; Doum; Alabá; Dansu; Sansu; Damião e Cosme (que comanda a Linha de Yori).

4ª Yorimá: Povo da Costa=Rei Cambinda; Povo do Congo=Rei Congo; Povo de Angola=Pai Joaquim; Povo da Guiné=Pai Guiné; Povo de Moçambique=Pai Jerônimo; Povo de Luanda=Pai José; Povo de Bengala= Pai Tomé (que chefia a Linha de Yorimá).

5ª Yemanjá: Sereia do Mar; Cabocla Yara; Cabocla Nana; Cabocla Yansã; Cabocla Oxum; Cabocla Yndaiá; Cabocla ou Sereia Janaína (que chefia a Linha de Yemanjá).

6ª Oxosse: Peles-Vermelhas; Araribóia; Jurema; Guaranis; Tamoios; Tupis; Urubatão(que chefia a Linha de Oxosse).

7ª Ogum: Beira-Mar; Rompe Mato; Megê; Naruê; Matinata; Yara; Dele ou De Lei ( que comanda a Linha de Ogum)
*não incorporam e raramente se apresentam no planeta Terra para videntes, ou clarividentes. Pessoas com o dom de ver os espíritos em sua forma fluídica. As imagens são transmitidas fora do planeta e recebidas por médiuns especiais.

Cada Legião chefia Sete Sub-Legiões = Divididos como a Legião e com a mesma nomenclatura. Raramente incorporam, somente em casos de ligações cármicas com o médium. É o Quinto Grau.

Cada Sub-Legião chefia Sete Falanges = Mantendo a mesma nomenclatura das Sub-Legiões, as falanges incorporam, comandam núcleos especiais para maior disseminação da doutrina espiritual. É o Quarto Grau.

Cada Falange chefia Sete Sub-Falanges = Sub-Falanges incorporam em médiuns, possuem a liberdade de se apresentar com o nome e ponto riscado do Comandante da Falange. Muitos podem compartilhar vibrações combinadas, de até três Linhas. Centenas de Caboclos podem trabalhar desta forma, sem revelar as vibrações que emanam. Somente alguns videntes conseguem identificar suas combinações de energias. Seus nomes nem podem ser catalogados, em virtude do desdobramento que possuem. Conforme a graduação e elevação espiritual ficam mais conhecidos e popularizados. Estão no Terceiro Grau.

Cada Sub-Falange chefia Sete Bandas = Trabalham sob as rigorosas ordens das Sub-Falanges. Bandas apresentam os espíritos que fazem a vigilâncias dos sítios vibratórios, retiram muitas das energias desequilibradas do planeta. Trabalham intensamente junto aos grandes centros populacionais, para despertar a espiritualidade dos seres encarnados. Nos terreiros trazem nomes simples, que nem sempre traduzem a importância de suas missões. Revelam raramente seus nomes cabalísticos, pois ainda estão num campo instável do caminho evolutivo espiritual. São os grandes comunicadores e facilitadores do trabalho de espíritos com elevadas graduações. Estão no Segundo Grau.

Cada Banda chefia Sete Povos = Da mesma forma que Banda executa sua tarefa tão complexa, os Povos são ramificações especiais. Ainda não se apresentam com pontos riscados próprios, na maioria das vezes trazem o nome da Banda para a qual responde. Seus trabalhos são intensos, carregados de muita seriedade mesmo que seja numa conversa descontraída. Sabedor de toda a conseqüência dos maus receptores, ou médiuns despreparados se revela como trabalhador incansável que desmistifica e desmascara o mal. Isto feito auxilia no trabalho de purificação de todos envolvidos na teia negativa. Estão no Primeiro Grau.

Para iniciar na jornada evolutiva, os espíritos passam por longos períodos a serviço de hierarquias mais elevadas, aceitam a avaliação constante que são submetidos. Os seres humanos possuem visões e interpretações diferentes nos assuntos da espiritualidade. Para os espíritos a graduação não possue a carga de libertação ou de privilégios, muito pelo contrário a responsabilidade é uma constante. Quanto mais elevada à graduação, maior a dedicação e vigilância.
Este texto é de minha responsabilidade, mas com recomendações do Mentor Seu Zeferino, que me acompanha nessa caminhada espiritual.



Mãe Bebel

Um saravá amigo.
Octavio
www.maeyemanjaebaianozeferino.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aceitamos comentários edificantes. Siga seu caminho em paz, se essa não é sua crença.

Obrigado!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

“A Umbanda não é responsável pelos absurdos praticados em seu nome, assim como Jesus Cristo não é responsável pelos absurdos que foram e que são praticados em Seu nome e em nome de seu Evangelho.”


SIGNIFICADOS QUANTO AO FORMATO DA VELA



 
Cones ou Triangulares: equilíbrio, elevação.
Quadradas: estabilidade, matéria.
Estrela: espiritual, carma.
Pirâmide: realizações matérias.
Cilíndricas: servem para tudo.
Animais: para o seu animal protetor.
Lua: para acentuar sua energia intuitiva.
Gnomo: para seu elemental da terra.
Cone ou Triangulares: simbolizam o equilíbrio. Tem três planos: físico, emocional e espiritual.
Velas Cônicas: são voltadas para cima e significam o desejo de elevação do homem, sua comunicação com o cosmos.
Velas Quadradas: Simbolizam estabilidade na matéria. Seus lados iguais representam os quatro elementos: Terra, Água, Fogo, Ar.
Velas em Formato de Estrela de Cinco Pontas: É o símbolo do homem preso na matéria. Representa o carma.
Velas Redondas: Simbolizam mudança. E a energia mais pura do astral que só a mente superior alcança.