Seguidores

Translate - Tradutor

Seguir por Email

Volte sempre!


Fale Conosco 
 

Atenção. Importante!

Alguns Textos, Mensagens e Imagens foram retirados de variados sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.

A real intenção do blog Grupo Boiadeiro Rei não é de plágio, mas sim de espalhar Conhecimento e Espiritualizar...

 
TODO ACERVO DE MATERIAL DE ESTUDOS DO GRUPO DE ESTUDOS BOIADEIRO REI ESTA NO SERVIDOR ISSUU DEVIDO AO GRANDE NUMERO DE INFORMAÇÕES DA RELIGIÃO ACESSE - O LINK EBOOKS A BAIXO 
 
LlNK:
 

Pesquisar

Leia Também em nosso Site

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

A UMBANDA CHEGOU… Cativeiro acabou!

Esses dias estive pensando , e claro reafirmando, como a Umbanda é ESPECIAL.

Ela se manifesta tão livremente, age em tantas dores, em tantas necessidades, em quase todos os momentos em que nos sentimos injustiçados.

Ela é tão ampla, receptiva e agregadora, haja vista os dois “exemplos” postados no blog dias atrás nos quais vimos a manifestação simples do espírito de Dom Helder Câmara se comunicando através da psicografia e Zeca Pagodinho com sua intensidade de crença afirmada em sua vida diária. Duas pessoas tão antagônicas e a Umbanda, com toda sua magnitude, interagindo com eles, seja pela facilidade de comunicação através da psicografia ou pela fé a São Jorge ou, se preferirem, a Ogum. É fato, a Umbanda “está” entre eles.

Ela é tão guerreira, movimentadora, transformadora, sustentadora, forte, vibrante e, ao mesmo tempo, maleável, doce, suave, terna, maternal… Sempre a vejo agindo no emocional das pessoas com tanta paciência e bondade que não me canso de saudar os pretos velhos agradecendo tamanha benevolência. Outras vezes, a vejo impulsionando as pessoas com tanta determinação e coragem que clamo aos Sagrados Orixás para que continuem abençoando todo povo da mata, nossos queridos caboclos. Sem contar as infinitas vezes que vejo a cura do corpo e do espírito acontecendo “assim”, em minutos, depois de algumas baforadas de charuto; as cargas negativas transformadas em esperança depois de alguns “simples” estalar de dedos; o choro compulsivo de desespero convertido em choro de esperança depois de um “singelo” abraço acolhedor e de certeiras orientações.

Momentos únicos que me fazem rogar, com o coração pleno de agradecimento, para que a Força Espiritual da Umbanda continue acolhendo seus Filhos de Pemba.

Força Espiritual da Umbanda que é constituída por espíritos elevados, espíritos que já passaram pelo plano material, espíritos que quando encarnados sofreram, lutaram, “brigaram” com seus deuses no auge das injustiças sofridas, espíritos que já sentiram a dor da ingratidão, do desrespeito e da falta de humanidade, estão aí as senzalas que até hoje choram, os índios que ainda se escondem, médiuns que teimam em negar seus ancestrais e suas missões espirituais… Enfim, é justamente essa Força Espiritual que nos acolhe, nos instrue, nos ajuda e nos direciona.

Como não se curvar diante da Umbanda e de suas infinitas possibilidades e manifestações? Como não olhar com amor, respeito e gratidão para esses espíritos que passam por cima de suas próprias lembranças e dores para nos ensinar a amar, a ter esperança e coragem?

É no mínimo “interessante” saber o quanto os negros sofreram com a escravidão e termos hoje a manifestação de Pretos Velhos nos Terreiros, ou ainda, saber o que os índios passaram, entre tantas dores, pelos piores furtos e termos hoje a manifestação de espíritos de Caboclos em nossa Umbanda auxiliando caridosamente, amorosamente e bondosamente tantas e tantas pessoas.

É, penso que melhor que usar a palavra “interessante”, seria mais correto, mais adequado empregar a palavra “grandiosa”.

Como é GRANDIOSA a capacidade de realização da Umbanda e como ela interage com o povo que sofre, que luta, que acredita e que resiste!

Isso mesmo, já perceberam o perfil das pessoas que vão aos terreiros de Umbanda? São, normalmente, pessoas que sofrem, que lutam, que acreditam, que persistem como foram os negros africanos na época da escravidão, como os índios na época da colonização. São pessoas que persistem, povo que luta, gente de garra .

É, a Umbanda é ESPECIAL mesmo… Ela é a manifestação de “gente”, de “povo”, de “pessoa” agindo, interagindo, fluindo e influenciando gente, povo e pessoa, bastando apenas estar disposto a dar um fim nos cativeiros da vida.

Acorda meu povo, cativeiro acabou, a Umbanda chegou…

Acorda Negro, acorda Índio, acorda Mestiço, acorda Brasil! O tambor está chamando, cativeiro acabou… A UMBANDA CHEGOU…

Redandá, casa de candomblé angola de Embu-Guaçu, São Paulo
gravado pela Barca no projeto Turista Aprendiz www.barca.com.br

Escrito por Mãe Mônica Caraccio

Fonte: Minha Umbanda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aceitamos comentários edificantes. Siga seu caminho em paz, se essa não é sua crença.

Obrigado!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

“A Umbanda não é responsável pelos absurdos praticados em seu nome, assim como Jesus Cristo não é responsável pelos absurdos que foram e que são praticados em Seu nome e em nome de seu Evangelho.”


SIGNIFICADOS QUANTO AO FORMATO DA VELA



 
Cones ou Triangulares: equilíbrio, elevação.
Quadradas: estabilidade, matéria.
Estrela: espiritual, carma.
Pirâmide: realizações matérias.
Cilíndricas: servem para tudo.
Animais: para o seu animal protetor.
Lua: para acentuar sua energia intuitiva.
Gnomo: para seu elemental da terra.
Cone ou Triangulares: simbolizam o equilíbrio. Tem três planos: físico, emocional e espiritual.
Velas Cônicas: são voltadas para cima e significam o desejo de elevação do homem, sua comunicação com o cosmos.
Velas Quadradas: Simbolizam estabilidade na matéria. Seus lados iguais representam os quatro elementos: Terra, Água, Fogo, Ar.
Velas em Formato de Estrela de Cinco Pontas: É o símbolo do homem preso na matéria. Representa o carma.
Velas Redondas: Simbolizam mudança. E a energia mais pura do astral que só a mente superior alcança.